terça-feira, 28 de outubro de 2008

Borboletas, vagalumes e beija-flores

Tudo o que se sente
no corpo e na alma,
frio na espinha,
calor no coração,
sorriso incontrolável,
lágrima inesperada,

borboletas no estômago,
vagalumes nos olhos,
e asas de beija-flor na imaginação.
Aquilo que dá sentido a nossa caminhada,
sabor para nossa existência
e faz a vida valer a pena.
Emocione-se.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Coisas que dão vontade

Vontade de sair.
"You can dance
You can jive
Having the time of your life
See that girl
Watch that scene
Digging the Dancing Queen"

Vontade de cantar.
"Pele macia, ai, carne de caju
Saliva doce, doce mel, mel de uruçu
Linda morena, fruta de vez, temporana
Caldo de cana-caiana,
vem me desfrutar"

Vontade de voar.
"Quem vive para o passado olha para o chão,
quem vive para o futuro olha para o céu."

Vontade de chorar.
"There's nothing you can do that can't be done
Nothing you can sing that can't be sung
Nothing you can say, but you can learn how the play the game
It's easy
There's nothing you can make that can't be made
No one you can save that can't be saved
Nothing you can do, but you can learn how to be you in time
It's easy
All you need is love
All you need is love
All you need is love, love
Love is all you need."

sábado, 18 de outubro de 2008

O meu muito obrigada

Talvez nem todo mundo me entenda, mas não foi pequeno o tamanho do meu sorriso ao ver a nova embalagem de meio litro de leite Piá nas prateleiras dos supermercados. Espero que cada vez mais empresas pensem em quem mora sozinho e não raramente vê seu leite azedar e seu pão mofar dentro da geladeira. Aguardo ansiosa pela empresa de pães que crie a meia embalagem de pão de sanduíche integral.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Monobloco, que beleza

Há uns três carnavais atrás, na Guarda do Embaú, um amigo carioca me apresentou o Monobloco. Conheci, adorei, e raptei o DVD pirata dele pra sempre. Como até hoje não deu pra ir até o Circo Voador no Rio, vamos de Monobloco no Teatro do Bourbon mesmo.

"O grupo não é apenas uma banda, mas - como o nome já diz - um bloco que decidiu se apresentar durante o ano inteiro. Todos os integrantes têm formação de escola de samba, sendo que no carnaval o Monobloco sai às ruas com uma bateria de cerca de 120 músicos, comandados pelo maestro Celso Alvin. Na voz dos cantores Pedro Luis, Fábio Allman, Renato Biguli e Alexandre Momo o repertório eclético vai desde as marchinhas tradicionais ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando pelo xote de Alceu Valença, o forró de Luís Gonzaga, o funk de MC Leonardo, além das canções de Paralamas do Sucesso, Raul Seixas, Tim Maia e outros grandes nomes da MPB. Uma ode à música nacional com o genuíno batuque do samba.A mistura inusitada também está presente na bateria. Aos tradicionais instrumentos de escola de samba foram incorporados recentemente um baixo e uma guitarra. "Isso é o que o monobloco tem de melhor".


terça-feira, 7 de outubro de 2008

Olhos nos olhos, NÃO quero ver o que vocês faz

Não bastava eu ser a única na família a não nascer com lindos olhos verdes. Eles tinham que ser castanhos e ainda por cima bichados. Bastou mudar de médico para a tal de pingueculite se transformar num pterígio. E consequentemente, pro tratamento com umas gotinhas de colírio virar uma porra de uma cirurgia. Não sei o que é pior, a descrição em sites médicos, ou o relato de uma amiga que já fez a mesma coisa.

Segundo os médicos:
Os passos cirúrgicos sugeridos são os seguintes:
1. Instilação de gotas do colírio de tetracaína a 0,5%;
2. Infiltração (seria isso uma injeção???) da conjuntiva e do corpo do pterígio com 1,5 ml de lidocaína a 2% com epinefrina (1:10.000);
3. A cirurgia inicia-se pela realização de peritomia límbica. Em seguida o plano límbico é aprofundado e o pescoço (como assim pescoço???) do pterígio é incisado com tesoura (uhm... tesoura... delícia...) de Wescott, separando-se assim a cabeça do corpo do pterígio;
4. A seguir, separa-se o corpo do pterígio da episclera subjacente, da conjuntiva, do Tenon e das expansões musculares, para permitir sua ressecção;
5. Sangramento é controlado com diatermia, cuja aplicação deve ser muito parcimoniosa;
6. A seguir, uma esponja de celulose embebiba com mitomicina C a 0,02% é aplicada por 3 minutos sobre a área de esclera exposta;
7. Após a remoção da esponja esta área deve ser irrigada com no mínimo 60 ml de BSS ou de solução fisiológica de cloreto de sódio;
8. Neste tempo, resseca-se a cabeça do pterígio com bisturi (não bastava a tesoura???) lâmina 15, realizando-se a dissecção com profundidade mínima necessária para a obtenção de completa excisão.
9. Finalmente (põe finalmente nisso), a área de esclera exposta é coberta deslizando-se um retalho conjuntival superior que deve ser suturado com pontos separados com Vicryl 8-0.
Após oclusão por 24 horas, medicar o olho operado com colírio contendo associação de antibiótico de amplo espectro e dexametasona; 1 gota de 6/6 horas, por três a quatro semanas.

A versão da amiga:

- oie
- oi
- tu já tirou um "berne" que nem eu vou tirar, né?
- heheheh. sim.
- e como é... doeu? tem agulha? (to cagada)
- nada. tem agulha e bisturi. heheheh
- eu sou uma bichinha, to até com dor de barriga.
- tb tava cagada........mas foi muito tranquilo.....nao teve nem graça. quando achei que ia começar tava acabando
- ai ai... vou acreditar em ti então
- mas escuta só
- diga
- o cara vai colocar um anestesico no teu olho pra depois fazer a anestesia
- sim... e eu nem vou sentir o agulhão... ahãnnn...
- quando tu nao sentir mais o olho ele faz a anestesia ( é aí que entra - literalmente - a agulha). vai sentir nada......só vai ver né....hehehe
- não quero mais brincar disso... nao quero ver PORRA nenhuma
- entao depois da anestesia tu fica com o olhao arregalado. pq ele coloca um suporte pra prender "tuas vista" e tu nao piscar.
- ai meu deus. e porque o desgraçado não me seda???
- entao ele fica com o tal bisturi te dizendo: OLHA PRA CIMA......OLHA PRA BAIXO......PRA DIREITA........PRA ESQUERDA....essa coisas.... tu precisa estar consciente estupida!!! hahahah.
- nada engraçado...
- mas sério..........vai na boa.........o meu foi mto tranquilo.
- sim...
- fica um dia feito pirata com o olho vendado e era isso.
- ta bem entao
- ah!....depois tem que tirar os pontos :S
- ai que delicia, tirar os pontos! cheguei a me excitar de tao bom...
- mas é mais tranquilo ainda... na real fiquei meio chocada como todo procedimento é simples. tudo que é relacionado a olho sempre me dá arrepios. mas super na boa...pode ficar tranquila.
- porque nao nasce berne no olho do C*. pelo menos eu não via nada....


Melhor quer isso, só o namorado me acalmando:

"Se esse não ficar bom, tu ainda tem o outro."

Cheguei a sonhar com o "Escafandro e a borboleta"... mas vamos lá, que o médico (a agulha, a tesoura e o bisturi) me aguardam.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

É só isso

Ele, uma camisa branca, e aquela voz maravilhosa, me hipnotizaram por duas horas e meia de show.
















"That's it , there's no way
It's over, good luck
I've nothing left to say
It's only words
And what l feel , won't change
Tudo o que quer me dar / Everything you want to give me
É demais / It's too much
É pesado / It's heavy
Não há paz / There is no peace
Tudo o que quer de mim / All you want from me
Irreais / Isn't real
Expectativas / Expectations"

(Ben Harper e todo Pepsi on Stage
substituindo a Vanessa da Mata)