quinta-feira, 28 de maio de 2009

Quando eu voltar


De repente tudo ficou claro.
.:.
Dois meses é um tempo insuficiente. Insuficiente pra ser considerado tempo demais e insuficiente pra ser considerado muito pouco tempo. Ainda falta muito tempo, mas não tenho mais tempo pra nada.
.:.
E foi daí que surgiu o "quando eu voltar". Esse sim é suficiente. Tá suficientemente longe pra eu não me preocupar mas suficientemente perto pra eu acreditar que vai dar.
.:.
Eu vou aprender a tocar violão. Eu vou fazer mais uma tatuagem. Eu vou voltar pra academia. Eu vou correr uma meia maratona. Eu vou voltar a morar sozinha. Eu vou tirar metade do meu nariz. Eu vou conseguir me concentrar. Eu vou economizar. Eu vou...
.:.
Mas só quando eu voltar, agora não vai dar.

3 comentários:

cassiana e rodrigo disse...

Quando estava proucurando uma imagem de uma tatuagem p/ eu fazer no meu ombro achei essa imagem e chamei minha filha,ela me respondeu ///;é a sua tatuagem Mãe,pq eu sempre disse essa fraze.!!!!bjuss

AmeliasAvessas disse...

Finalmente alguém que pensa e fala coisas interessantes por falar. Gostei de seus textos, encontrei por acaso o blog, em função de uma imagem que vc postou.

gessana disse...

era exatamente o que eu precisava ler...rs