sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Passado a limpo

De repente me dei conta que faz um ano que fui morar em Barcelona. E não, definitivamente não parece que foi ontem. Parece que foi em outra vida.
Barcelona passou, a viagem pela Europa passou, Porto Alegre voltou e quem diria, também passou. E veio o Rio, que quando eu menos esperava passou, levando com ele mais um verão. Porto Alegre voltou, trouxe um outono, um inverno. Eu parei de ir e vir, mas as coisas não pararam de passar por mim. De uma hora para outra a copa passou, o Brasil passou, o Jorge Drexler veio parar aqui e também já passou, e até mesmo mais um amor passou. Pessoas, amores, dores, crises, estações, situações, sentimentos, vontades, saudades. Tudo isso se não passou, assim como a banda ainda vai passar.
Foi exatamente há um ano também que me perguntaram se eu não me preocupava em ter mais de trinta anos e não ter absolutamente nada. Aquela pergunta martela na minha cabeça até hoje. Qual o significado de nada? Um carro? Uma casa? Um marido? Filhos, talvez? É verdade, não tenho nada disso e talvez isso devesse me assustar um pouco. Mas quando eu olho para trás, pro meu passado e vejo o que eu já vi, o que eu já conheci e o que eu já vivi, esse nada definitivamente passa a não fazer o menor sentido. 
Cada coisa a seu tempo, cada pessoa ao seu modo, cada um decidindo como viver a sua própria vida. Por sinal, a vida, ela é a única coisa que não pode passar. Quer dizer, ela passa sim. O que ela não pode é passar em branco.

14 comentários:

Anônimo disse...

Definitivamente as tuas páginas não estão em brando. Já tens 1/3 desse livro muito bem escrito. São muitos capítulos, alguns cenários, diversos pernonagens e figurantes...
Que a narradora, autodiegética, dessa história continue assim, criteriosa nas escolhas.
beijo,
Debs.

Anônimo disse...

nem em brando, nem em branco. :)
D.

Kelen disse...

Ainda bem que tem o Google pra me ajudar nas palavras difíceis! Criteriosa até nem tanto, basta lembrar de personagens e figurantes, mas em brando e em branco realmente jamais!

Dé disse...

A demora sempre compensa.
Mais uma vez me vi no post, e apesar de ter algumas das coisas que tu não tem... ainda sinto o tempo me empurrando contra a sociedade.
O que passou realmente passou, mas construiu tudo o que é hoje. E o passado que ja foi tao importante hoje só é uma lembrança boa (as vezes nem tanto assim) e o presente um frio na barriga do que vai ser o futuro.

Saudade.
Bjos

Kelen disse...

Ontem reli o blog até a ida para Barcelona, Dé. Me achei meio louca, confesso, mas quando decidi ir pro Rio e falei sobre ter um quebra cabeça nas mãos e não saber por onde começar, me dei conta que na verdade a gente é um quebra cabeça de muitas peças, montado por muitas mãos, com algumas peças perdidas, algumas partes incompletas, sendo montado (e as vezes um pouco desmontado) sem parar!
E hoje já posso dizer que tenho outra coisa: miopia! É... não dá pra negar que o tempo passa, tanto que provavelmente me consulte com o Dr. Pazetto, só que o filho!

Clari Ro. disse...

Existe alguém que não tem nada? Nada, nada? Acho que não. :-)
Eu tenho 30 anos e tenho uma coleção de sapatos, entre tantas outras coisas.

Luciane Slomka disse...

A gente tem tanta coisas importantes: coragem, medo, ousadia, vontade, paixão. O resto pode passar, como os anos, as escolhas, as cidades, os amores. Tudo que não é isso é tudo que importa.
P.S. Devo muito aquela visita pra gente conversar. Naquele findi nasceu meu "sobrinho" e precisei viajar meio de ultima hora.
Beijão pra ti.

Dé disse...

hihihihi eu ja me consulto com "o filho", aliás, ta na hora da reconsulta :P

Kelen disse...

Eu até entendo que toda essa lista (coragem, ousadia,...) não pagam pensão, mas daí a não ter nada... aguadando a visita! Só não espera eu voltar pro vôlei pra fazer isso!
:)
.:.
Eu também tenho minhas coleções, Clari, e elas valem ouro!
:)

Anônimo disse...

Good brief and this mail helped me alot in my college assignement. Gratefulness you for your information.

Dé disse...

COOOOOOOOOLORADOOOOOOOO!!!

Pilar Martinez disse...

oi Kelen! agora eu escrevo também e tô adorando. dá uma olhada:

http://thetinyline.blogspot.com/

beijos!!!

Angela Ognibeni disse...

Oi Kelen ! estou conhecendo teu blog hj, através da Ana Paula fiquei sabendo e adorei tuuuudo que li!
Parabéns! Bjo

Guilherme Mar disse...

Bem, não sei o que quiseram dizer com "nada", mas creio a pessoa estar errada, sendo que tu tem um história de vida.

Então nem te apega no "nada" e escreva mais essa história.

[ ]s